Melo e Kubot fazem a final de Washington contra os maiores rivais da temporada

Dupla vai em busca do quarto título seguido (Foto: Gerry Weber Open_Ket)
A dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot chega a mais uma final em 2017. Neste domingo (6), no Rock Creek Park Tennis Center, em Washington, Melo e Kubot decidem o título do Citi Open, torneio ATP 500, diante do finlandês Henri Kontinen e do australiano John Peers, seus maiores rivais nesta temporada. Neste sábado (5), pelas semifinais, eles derrotaram os irmãos Bryan, Bob e Mike, por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (7-5) e 6/4, em 1h26min, garantindo lugar na decisão. Kontinen e Peers passaram pelo brasileiro Bruno Soares e o inglês Jamie Murray por 2 sets a 1 – 6/7(4-7), 7/5 e 10/8.

A partida reunirá as duas melhores parcerias da temporada 2017 e os quatro primeiros colocados no ranking mundial individual de duplas. O brasileiro Marcelo Melo é o líder, seguido por Kontinen, por Peers e por seu parceiro, o polonês Kubot, que ocupa o quarto lugar. Juntos, Melo e Kubot lideram o ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017, já classificados para disputar o ATP Finals, enquanto Kontinen e Peers estão na segunda colocação.

Será a quarta final seguida da dupla Melo e Kubot em 2017 – agora em piso duro – e a sétima do ano. Eles estão invictos há 17 jogos. E vêm de uma sequência de três títulos na grama: na Holanda, na Alemanha e em Wimbledon. Nesta temporada, já venceram também em Miami (quadra rápida) e Madri (saibro), além de um vice-campeonato em Indian Wells (EUA).

Melo e Kubot disputam o Citi Open como cabeças de chave 2. Kontinen e Peers são cabeças 1. Assim, o jogo tem tudo para ser muito equilibrado. “Mais uma grande vitória, mais um jogo muito sólido. Foi muito importante ficar firme em todos os momentos, mesmo tendo chances perdidas no primeiro set. No segundo, conseguimos dominar desde o início. Jogamos contra aquela que é considerada por muitos como a melhor dupla da história, uma partida sempre muito difícil, em todos os aspectos, dois jogadores que erram muito pouco, mudam muito o jogo. Tivemos de jogar o nosso melhor mesmo para ganhar”, analisou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

“Agora, esperamos fazer o mesmo na final, que é mais um jogo muito duro que teremos pela frente, contra Kontinen e Peers. Fizemos cinco sets com eles em Wimbledon. Ganharam duro na semifinal aqui do Bruno e do Jamie. Estamos muito bem preparados para fazer mais um belo jogo neste domingo”, completou.

Grande fase – Na semifinal, Melo e Kubot mostraram, mais uma vez, a ótima fase da dupla. Concentração, confiança, entrosamento para superar os momentos difíceis e garantir mais uma vitória. No primeiro set, eles conseguiram um break no saque de Mike, no oitavo game, para marcar 5/3, mas foram quebrados na sequência, no serviço de Marcelo, e o jogo voltou a se equilibrar. A decisão foi para o tie break. E Melo e Kubot souberam superar um início complicado e sair de uma desvantagem de 5/3 para vencer por 7/5 e fechar a primeira série.

No segundo set, a quebra veio no terceiro game, com Melo e Kubot marcando 2/1 e, depois, conseguindo salvar breaks no sexto e oitavo games, para manter a vantagem na série e fechar em 6/4.

Em Washington, antes da vitória deste sábado diante dos irmãos Bryan, Melo e Kubot haviam derrotado na estreia o sueco Robert Lindstedt e o austríaco Dominic Thiem por 2 sets a 0 – 7/5 e 7/5 – e, nas quartas de final, o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau por 2 sets a 1 – 7/6(7-3), 4/6 e 10/7.

Melo e Kubot garantem vaga na semifinal em Washington

Dupla conquistou a 16ª vitória seguida na temporada (Foto: Gerry Weber Open_Ket)
Marcelo Melo e Lukasz Kubot estão nas semifinais do Citi Open, em Washington (EUA). Nesta sexta-feira (4), em sua segunda partida no ATP 500, válida pelas quartas de final, eles venceram o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau po 2 sets a 1, parciais de 7/6(7-3), 4/6 e 10/7, em 1h39, comemorando sua 16ª vitória seguida na temporada. Agora, a dupla número 1 do mundo e cabeça de chave 2 do torneio enfrenta, em busca da vaga na decisão, os irmãos Bryan, Bob e Mike, cabeças 4, que venceram Rohan Bopanna (India)/Donald Young (EUA) por 2 sets a 0 (7/5 e 6/4). O jogo será neste sábado (5), no Grandstand 1 do Rock Creek Park Tennis Center, a partir das 17h (horário de Brasília).

A partida promete muito equilíbrio. Melo e Kubot são os líderes do ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017, já classificados para disputar o ATP Finals, enquanto Bob e Mike ocupam a terceira colocação. No ranking mundial individual de duplas, Marcelo é o atual número 1, seu parceiro é o quarto do mundo e os irmãos Bryan dividem a sétima colocação.

Marcado para a quinta-feira (3) à noite, o jogo pelas quartas de final entre Melo/Kubot e Rojer/Tecau teve de ser transferido para esta sexta-feira em função das chuvas em Washington, que modificaram a programação do torneio.

O primeiro set foi decidido apenas no tie break. As duas duplas mantiveram seus serviços até o oitavo game, quando Melo e Kubot sofreram a quebra, no saque do polonês, com os adversários abrindo 5/3. Mas devolveram o break em seguida, no serviço de Tecau, para fazer 5/4 e empatar, na sequência, em 5/5. Novo empate em 6/6 e a definição no tie break, que teve o domínio de Melo e Kubot, fechando com tranquilidade em 7/3.

Mas, após a vitória no tie break, Melo e Kubot não começaram bem o segundo set. Foram quebrados logo no primeiro game, com Kubot sacando. E, desta vez, não conseguiram devolver o break. O jogo seguiu sem novas quebras, até Rojer e Tecau vencerem a série por 6/4.

A decisão, então, foi para o match tie break, com muito equilíbrio e disputa ponto a ponto. Mas, aí, novamente, Melo e Kubot mostraram o ótimo momento da dupla, que com muita confiança e concentração soube se impor nos momentos decisivos e, com Marcelo sacando, fechar em 10/7 para comemorar a 16ª vitória seguida e a vaga na semifinal.

“Mais um jogo duríssimo aqui em Washington, contra uma dupla muito experiente, que é o Tecau e o Rojer. Conseguimos recuperar um break no primeiro set e jogar muito bem o tie break. Depois foi a vez deles jogaram muito bem o segundo set. E aí o match tie break foi muito equilibrado, um ponto acabou decidindo. Acho que mais uma vez o diferencial foi usar toda essa confiança das últimos partidas, mantendo a disciplina e a tática até o fim”, explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.