Marcelo Melo é campeão na Holanda, seu primeiro título em grama

Melo e Kubot, comemorando na Holanda (Foto: Divulgação)
Marcelo Melo e Lukasz Kubot confirmaram o favoritismo e foram campeões do Ricoh Open, torneio ATP 250, realizado em ‘s-Hertogenbosch, na Holanda. Neste sábado (17), Melo e Kubot – cabeças de chave número 1 – derrotaram na final o sul-africano Raven Klaasen e o norte-americano Rajeev Ram, cabeças 2, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, em apenas 66 minutos. Foi um dia muito especial para Melo. É o primeiro título que comemora em quadra de grama na carreira e, agora, soma 25 conquistas no total, recordista entre os brasileiros ao lado de Bruno Soares.

Campeão na Holanda, o mineiro Melo subiu de quarto para terceiro lugar no ranking mundial individual de duplas, com 7050 pontos. E, ao lado de Kubot, consolidou ainda mais a liderança no ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017 para disputar o ATP Finals, somando agora 3660 pontos – 400 a mais que a dupla segunda colocada, Henri Kontinen (FIN) e John Peers (AUS). Este foi o terceiro título conquistado pela dupla, nesta temporada. Haviam vencido os ATP 1000 de Miami e Madri.

“Estamos muito felizes em conquistar este título, no primeiro torneio em grama que jogamos juntos. Foi tudo exatamente como planejamos, com o objetivo de buscar a adaptação nesse tipo de piso pensando em Wimbledon. Enfrentamos várias duplas bem difíceis e mostramos evolução, inclusive nesta final, derrotando o Klaasen e o Ram, para quem havíamos perdido a decisão em Indian Wells. Agora é seguir firme para Halle, na Alemanha”, comemorou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).

O Ricoh Open marcou o início da série de disputas como preparação para o torneio de Wimbledon 2017, terceiro Grand Slam da temporada, no começo de julho, em Londres, na Inglaterra. Na próxima semana, Melo e Kubot participam do Gerry Weber Open – ATP 500, na cidade de Halle, na Alemanha, também na grama.

Dupla Melo/Kubot conquistou o terceiro título na temporada (Foto: Divulgação)
Impondo o ritmo – Desde a primeira rodada do Ricoh Open, Melo e Kubot impuseram seu jogo e foram mostrando, a cada partida, mais adaptação ao piso de grama, objetivo da dupla, para chegar bem preparada a Wimbledon.

Após uma difícil semifinal, diante do também mineiro André Sá – e seu companheiro Michael Venus -, quando venceram de virada para chegar à final, Melo e Kubot não deram qualquer chance aos adversários da decisão neste sábado.

O primeiro set foi equilibrado até o oitavo game, quando Melo e Kubot conseguiram uma quebra para marcar 5/3 e fechar em 6/3, após 33 minutos. Na segunda série, a dupla impôs seu ritmo de jogo, conseguiu um break no terceiro game e fechou o set em 6/4 para comemorar o título.

Recordista de títulos entre os brasileiros – Nesta temporada, com Kubot, Melo soma agora 24 vitórias, incluindo a 400ª da carreira, obtida na estreia em Roland Garros, e os títulos de dois Masters 1000 – Miami e Madri – e o ATP 250 da Holanda. Ao lado de Bruno Soares, é o brasileiro com mais títulos na carreira, com 25 conquistas. E também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Madri chegou ao sétimo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016) e Miami (2017).

Melo e Kubot vão em busca do título na Holanda

Melo, comemorando vaga na final (Foto: Rudy Trindade/Themapress)
Marcelo Melo e Lukasz Kubot disputam neste sábado (17), em ‘s-Hertogenbosch, na Holanda, a final do Ricoh Open. Em busca do título do ATP 250, os cabeças de chave número 1 entram na quadra para enfrentar a dupla formada pelo sul-africano Raven Klaasen e o norte-americano Rajeev Ram, cabeças 2 do torneio, em um jogo que promete ser muito disputado. A final de duplas do Ricoh Open está marcada para a quadra 1, com início por volta das 10h (horário de Brasília).

Nesta sexta-feira (16), em jogo válido pelas semifinais, o brasileiro Melo e o polonês Kubot venceram o também brasileiro André Sá e o neozelandês Michael Venus – atual campeão de Roland Garros -, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (5-7), 6/4 e 10/5, em 1h27, para garantir vaga na decisão. Eles estão em busca do terceiro título na temporada – já venceram os Masters 1000 de Miami e Madri.

A série inicial da semifinal foi bastante equilibrada, com as duas duplas mantendo seus serviços e a definição em um tie break muito disputado. Sá e Venus levaram a melhor e fecharam a série em 7/6, com 7-5. Até então, Melo e Kubot não haviam perdido nenhum set no torneio.

A dupla Melo/Kubot voltou à quadra disposta a buscar a reação no segundo set. E conseguiu. Mais uma vez, uma série equilibrada. Eles quebraram o serviço de Sá e Venus no quinto game, mas os adversários devolveram o break.

No game de número nove, Melo e Kubot voltaram a quebrar e, desta vez, mantiveram o serviço na sequência para marcar 6/4 e levar o jogo para o terceiro e decisivo set.

Na terceira série, Melo e Kubot conseguiram impor seu ritmo de jogo e foram abrindo vantagem, chegando a 9/5, com quatro match points, para fechar em 10/5 e comemorar um lugar na final deste sábado na Holanda.

“Estou muito feliz em chegar a mais esta final com o Lukasz. As coisas estão caminhando muito bem, como planejamos. Viemos para nos adaptar à grama e temos tido ótimos resultados. O jogo foi muito duro e estamos muito felizes por ter conseguido superar situações adversas nesta semifinal e pela vaga na final. É sempre chato enfrentar um amigo, como o André Sá, mas um tem de vencer”, afirma Marcelo, que conta com o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).