Marcelo Melo soma 50 semanas no topo do ranking e treina em Miami para defender o título

Marcelo alcança 50 semanas como número 1 do mundo na carreira (Foto: João Pires / Fotojump)
O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot comemoraram a primeira conquista da parceria que iniciaram em 2017 no Masters 1000 de Miami. Agora, a dupla volta à cidade para a disputa da edição 2018 em busca do bicampeonato. Para isso, estão há vários dias em Miami, preparando-se para a estreia no torneio, com Melo totalmente recuperado da lesão muscular no glúteo que o tirou do ATP 500 de Acapulco e prejudicou sua participação no Masters 1000 de Indian Wells. Na primeira rodada, Melo e Kubot – cabeças de chave número 1 – enfrentarão os norte-americanos Steve Johnson e Sam Querrey, em data a ser definida

“Estamos treinando muito bem. Eu pude aproveitar esse intervalo entre Indian Wells e aqui para fazer uma bela preparação física, junto com o treino de quadra. Foi muito bom para recuperar esse período em que estive machucado, quando tive pouco tempo para me preparar para Indian Wells. Agora, ao contrário, já fizemos vários treinos, pela manhã e à tarde, para chegar na melhor forma possível”, afirma Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

50 semanas no topo – Na atualização do ranking mundial individual de duplas da ATP divulgada nesta segunda-feira (19), Melo e Kubot mantiveram a liderança e, com isso, Marcelo alcançou a marca de 50 semanas no topo ao longo da carreira. Eles somam 8.960 pontos contra 6.520 de Henri Kontinen, em terceiro, e John Peers, em quarto.

Neste ano, Melo passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking e, também, o recordista brasileiro em número de títulos da ATP, com 29. Desde que voltou ao primeiro lugar do mundo, em novembro, encerrando 2017 como número 1, está há 24 semanas como líder (13 no ano passado e 11 em 2018). Antes, ele ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016.

Melo e Kubot são eliminados do Masters 1000 de Indian Wells

Melo disputou a primeira partida após lesão muscular no glúteo (Foto: João Pires / Fotojump)
Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram eliminados do Masters 1000 de Indian Wells, na Califórnia, nos Estados Unidos. Neste domingo (11), a dupla – cabeça de chave número 1 do torneio – parou diante dos espanhóis Roberto Bautista-Agut e David Ferrer, que marcaram 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/4, em 1h10min.

Vice-campeões no ano passado na Califórnia, Melo e Kubot voltam suas atenções agora para o Masters 1000 de Miami, que começará no dia 21 deste mês. Foi a primeira partida que Melo disputou após a lesão muscular no glúteo, que o tirou do ATP 500 de Acapulco, no México.

“Sabíamos que teríamos um jogo muito duro, pois os adversários jogaram bem os torneios que não pudemos estar. Entramos bem preparados, mas faltou um pouco de ritmo. Vamos continuar a preparação como deveria, para seguir adiante, e retomar a confiança que tínhamos até o Australian Open e Roterdã. Com certeza, Miami será melhor, pois teremos mais tempo para treinar. Agora, é corrigir os erros. Mesmo perdendo, foi um bom jogo e tivemos algumas chances”, analisou Melo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

O jogo – No primeiro set, Bautista e Ferrer quebraram o serviço de Melo e Kubot no quinto game, para na sequência abrir 4/2. A reação veio no oitavo game, com Melo e Kubot empatando em 4/4. Mas, os adversários voltaram a ficar na frente, 5/4, e fecharam a série em 6/4, após 34 minutos. No segundo set, Bautista e Ferrer repetiram a quebra no quinto game, abrindo novamente 4/2. Desta vez não houve outros breaks. Melo e Kubot chegaram a salvar um match point no nono game, mas na sequência a dupla adversária confirmou seu serviço para marcar 6/4, definir a partida e avançar à segunda rodada.