Marcelo Melo e Lukasz Kubot comemoram o quarto título da temporada na Alemanha

Dupla conquistou segundo título na grama (Foto: Gerry Weber Open_Ket)
O título do Gerry Weber Open é da dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot. Neste domingo (25), em Halle, na Alemanha, Melo e Kubot comemoraram a segunda conquista seguida em quadra de grama, vencendo os irmãos alemães Alexander Zverev e Mischa Zverev, por 2 sets a 1 (5/7, 6/3 e 10/8), após 1h25, na final do torneio ATP 500.

Este é o quarto título da dupla formada pelo mineiro Marcelo e o polonês Kubot nesta temporada – ganharam os ATP 1000 de Miami e Madri, o ATP 250 na Holanda e, agora, na Alemanha. Eles se consolidam como líderes no ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017 para disputar o ATP Finals. Melo, terceiro colocado no ranking mundial individual de duplas, conquistou em Halle o 26º título de sua carreira.

Cabeças de chave número um e favoritos na Alemanha, mais uma vez, como na semifinal, na sexta-feira (23), Melo e Kubot tiveram de virar o jogo para garantir a vitória e o título. O início da partida foi bastante equilibrado, com as duas duplas mantendo os seus serviços. No 11º game os alemães abriram 40/0 no saque de Kubot, que ainda reagiu e empatou em 40/40, mas não conseguiu evitar o break. Na sequência, Alexander e Mischa sacaram para marcar 7/5 e vencer a primeira série.

Melo e Kubot voltaram para o segundo set, colocando em quadra toda a concentração das partidas anteriores para buscar mais uma virada. Eles quebraram o serviço da dupla alemã no quarto game, abriram 3/1 e mantiveram o controle da série para fechar em 6/3.

No match tie break, que definiria o título em Halle, o começo foi equilibrado. E seguiu assim até o 6/6, quando Melo e Kubot mostraram, mais uma vez, muita confiança nos momentos decisivos. Marcaram 7/6 no saque alemão, abriram 9/6, com direito a três match points, e fecharam o jogo em 10/8.

“Estamos muito felizes com nosso desempenho na grama. São dois títulos seguidos. Conseguimos jogar muito bem em todas as adversidades, estando na frente, estando atrás, buscando jogo, em dois torneios diferentes. É muito difícil você manter o mesmo ritmo em dois torneios. E fizemos isso. Encontramos bem o caminho e agora é seguir firme para o principal objetivo que é Wimbledon. Estamos bem focados, com confiança lá em cima para poder fazer um bom resultado lá”, comemorou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).

Depois dos dois torneios como preparação – Ricoh Open e Gerry Weber Open – e dois títulos na grama, Melo e Kubot seguirão, agora, treinando, até a estreia em Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, que começa no dia 3 de julho, em Londres, na Inglaterra. Com os resultados, a dupla mostrou uma grande adaptação ao piso, com um jogo consistente, concentração e confiança.

Números superlativos na temporada e na carreira – Marcelo Melo ocupa o terceiro lugar no ranking mundial individual de duplas. Kubot é o oitavo do mundo. E juntos consolidam cada vez mais a liderança no ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017 para disputar o ATP Finals, somando 4160 pontos e abrindo agora 810 pontos à frente da dupla segunda colocada, Henri Kontinen (FIN) e John Peers (AUS), com 3350.

A dupla número 1 do mundo tem 28 vitórias na temporada, incluindo a 400ª da carreira de Melo, obtida na estreia em Roland Garros, e apenas 9 derrotas. Conquistaram os títulos de dois Masters 1000 – Miami e Madri –, o ATP 250 da Holanda e o ATP 500 da Alemanha. Na carreira, Melo tem 26 campeonatos, recorde entre os brasileiros ao lado de Bruno Soares. E também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Madri chegou ao sétimo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016) e Miami (2017).

De virada, Melo e Kubot garantem vaga na final na Alemanha

Melo e Kubot chegam a segunda decisão na grama (Foto: Gerry Weber Open_Ket)
A dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot está na final do Gerry Weber Open, em Halle, na Alemanha. Nesta sexta-feira (23), em uma difícil partida pela semifinal, Melo e Kubot – cabeças de chave número 1 – venceram o francês Fabrice Martin e o espanhol Albert Ramos-Vinolas de virada, no match tie break, por 2 sets a 1, parciais de 6/7 (2-7), 7/6 (8-6) e 10/3, em 1h45.

Agora enfrentam na decisão do título do ATP 500, neste domingo (25), os alemães Alexander Zverev e Mischa Zverev que derrotaram neste sábado (24) os atuais campeões Raven Klaasen (África do Sul) e Rajeev Ram (EUA) por 2 sets a 0 (6/3 e 6/3). O jogo será por volta das 10h30 (horário de Brasília).

Será a segunda decisão na série de torneios que disputam em quadra de grama, como preparação para Wimbledon. Mas conseguir este feito não foi nada fácil. Os dois primeiros sets foram muito disputados, decididos apenas no tie break, com uma vitória para cada dupla. O set inicial não teve nenhuma quebra de saque e Martin e Ramos-Vinolas levaram a melhor na definição da série, fechando em 7/6 (7-2).

Já no segundo set, as duas duplas tiveram quebras, mas a série também foi para o tie break, desta vez com vitória do mineiro Melo e do polonês Kubot. Eles conseguiram um break logo no primeiro game, permitiram a quebra no quarto, devolveram no quinto game, marcando 3/2, mas cederam novo empate aos adversários no 4/4. O equilíbrio continuou no tie break, com a dupla Melo/Kubot marcando difíceis 8/6 para manter as chances de buscar a vaga na final.

Veio o match tie break e, aí, motivados pela vitória no segundo set e mostrando mais uma vez a confiança que vem acompanhando a dupla nessa série de torneios na grama, Melo e Kubot conseguiram impor seu ritmo, não dando chances aos adversários. Fecharam o jogo por 10/3 para comemorar um lugar na decisão em Halle.

“Tivemos uma partida muito dura. Nossa vantagem foi que utilizamos a confiança dos últimos jogos, de todas as vitórias até aqui. Não conseguimos aproveitar dois sets points na primeira série. Mas, o importante foi seguir até o último momento, em especial no final do tie break do segundo set, quando aproveitamos uma única chance para ganhar e começar com tudo no match tie break, onde o início foi realmente decisivo, abrindo vantagem. Ficamos felizes por virar a partida, não jogando tão bem quanto as outras rodadas, mas usando essa confiança. Isso foi realmente muito bom para passar para a final. Agora vamos ter um dia de descanso, até a decisão no domingo”, analisou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).

Campeões na Holanda, no Ricoh Open, na semana anterior, Melo e Kubot disputam o segundo torneio na grama nessa fase de preparação para Wimbledon, terceiro Grand Slam do ano, que será realizado em Londres, na Inglaterra, no início de julho. Com a segunda final seguida, a dupla mostra que está no caminho certo na adaptação ao piso, com um jogo consistente, concentração e confiança, que têm garantindo as vitórias.

Números superlativos na temporada e na carreira – Após o título na Holanda, Melo subiu de quarto para terceiro lugar no ranking mundial individual de duplas, com 7050 pontos. Kubot foi de décimo para oitavo do mundo. E juntos consolidaram ainda mais a liderança no ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017 para disputar o ATP Finals, somando agora 3660 pontos – 400 a mais que a dupla segunda colocada, Henri Kontinen (FIN) e John Peers (AUS).

A dupla número 1 do mundo tem 27 vitórias na temporada, incluindo a 400ª da carreira de Melo, obtida na estreia em Roland Garros, e apenas 9 derrotas. Conquistaram os títulos de dois Masters 1000 – Miami e Madri – e o ATP 250 da Holanda. Ao lado de Bruno Soares, é o brasileiro com mais títulos na carreira, com 25 campeonatos. E também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Madri chegou ao sétimo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016) e Miami (2017).