Melo viaja para sequência de torneios, em quadra rápida, preparatórios para o US Open

Dupla volta a Washington, onde foi vice-campeã em 2017 (Foto: Divulgação)
O ATP 500 de Washington dá início na próxima semana à sequência de torneios em quadra rápida do mineiro Marcelo Melo e do polonês Lukasz Kubot, até a disputa do US Open, último Grand Slam do ano, que começa no final de agosto, em Nova Iorque. Melo já viajou para os Estados Unidos, onde ficará treinando até a estreia.

O torneio de Washington, em que Melo e Kubot foram vice-campeões no ano passado, será entre segunda-feira (30) e 5 de agosto. Logo em seguida, entre 6 e 12, a dupla disputa o Masters 1000 de Toronto, no Canadá, e, depois, volta aos Estados Unidos para o Masters 1000 de Cincinnati, de 12 a 18 de agosto.

O Masters 1000 no Canadá é disputado, alternadamente, entre as cidades de Montreal e Toronto. No ano passado, em Montreal, Melo e Kubot pararam nas oitavas de final. Em Cincinatti 2017, chegaram à semifinal.

Esses três torneios antecedem e servem de preparação para o US Open, que será realizado entre 27 de agosto e 9 de setembro. Melo e Kubot repetem assim, nesta temporada, a mesma sequência de 2017, até o Grand Slam em Nova Iorque.

“Washington marca o começo dessa sequência em quadras rápidas, que iniciamos agora e segue até o final do ano”, afirma Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis. Antes de viajar para os Estados Unidos, ele treinou em sua cidade natal, Belo Horizonte (MG).

Melo e Kubot param na segunda rodada de Wimbledon

Marcelo, enxergando o resultado como aprendizado (Foto: Adam Warner / Wimbledon)
O sonho do bicampeonato em Wimbledon acabou após 3h37min de jogo para o mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot. Nesta sexta-feira (6), em uma partida com três tie-breaks e muito equilíbrio, os cabeças de chave número 2 do torneio foram derrotados pelo israelense Jonathan Erlich e o polonês Marcin Matkowski, de virada, por 3 sets a 1, pela segunda rodada do Grand Slam, em Londres, na Inglaterra. Erlich e Matkowski venceram por 6/7 (5-7), 6/4, 7/6 (7-4) e 7/6 (10-8). No quarto set, Melo e Kubot salvaram match point e chegaram a marcar 6/3 no tie-break, com saque a favor. Mas, os adversários reagiram e ficaram com a vaga para a terceira rodada.

“Hoje, infelizmente, não deu para nós. Tivemos algumas chances, no primeiro set, depois perdemos um game de saque em que faltou um pouco de atenção, o que acabou custando o set. Aí, perdemos um pouquinho o momento do jogo, no qual estávamos dominando, mesmo assim ainda tivemos algumas outras chances. O que resumiu o jogo foi não ter aproveitado e não ter jogado da maneira que jogamos Halle e a primeira rodada aqui. Nós não fomos tão agressivos como deveríamos. Especialmente nas chances de break point, na hora de sacar, acho que acabou custando o jogo, ainda mais por ser uma dupla experiente, eles aproveitaram. Fica o aprendizado para os próximos torneios e para o ano que vem em Wimbledon”, explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

Desde o início da partida, muito equilíbrio e a certeza de uma disputa difícil e demorada na busca por seguir no torneio. O primeiro set já mostrou isso, definido no tie-break, com vitória de Melo e Kubot: 7/6 (7-5). Na segunda série, com uma única quebra, os adversários empataram o jogo, marcando 6/4. No terceiro e quarto sets, novamente, decisão no tie-break. Erlich e Matkowski viraram fazendo 7/6 (7-4), não sem antes Melo e Kubot terem tido a chance de evitar o desempate, quando venciam por 6/5 e não conseguiram o break.

O quarto set foi, sem dúvida, o mais emocionante e disputado. Novo tie-break. Mais equilíbrio. Desta vez, com Melo e Kubot salvando um match point para empatar em 6/6. No desempate, os atuais campeões começaram muito melhor. Abriram 5/2, marcaram 6/3 e tinham dois saques a favor para fechar e levar para o quinto set. Mas, a partir daí, veio a reação de Erlich e Matkowski, que viraram para 7/6. Melo e Kubot tiveram quatro set points e chegaram a salvar um match point. Mas, no final, a vitória foi dos adversários, 10-8, que seguem em Wimbledon.