Em jogo muito disputado, Melo e Dodig param na estreia em Paris e seguem para Estocolmo

Dodig e Melo jogam agora na Suécia (Foto: Divulgação)
Após um equilibrado match tie-break, em jogo muito disputado, Marcelo Melo e Ivan Dodig – cabeças de chave número 8 – pararam na estreia do Masters 1000 de Paris, na França. O mineiro e o croata, bye na primeira rodada, enfrentaram nesta quinta-feira (4), pelas oitavas de final, os franceses Benjamin Bonzi e Arthur Rinderknech – wild card -, que marcaram 2 sets a 1, parciais de 6/4, 6/7 (5-7) e 12-10, em 1h44min. O torneio está sendo disputado até este domingo (7), na capital francesa, em quadras duras e cobertas. Agora, Melo e Dodig seguem para o ATP 250 de Estocolmo, na Suécia.

“Mais um jogo decidido nos detalhes. Tivemos algumas poucas chances durante a partida toda. Estamos jogando em um alto nível, pequenos detalhes estão fazendo a diferença para nós. Foram trêa match tie-breaks nos últimos três jogos. Vamos para Estocolmo amanhã (sexta), seguir treinando. Espero terminar o ano com um resultado positivo no último torneio”, explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro e BMG, com apoio da Volvo, Head, Voss, Foxton, Asics, Bolsa Atleta e Confederação Brasileira de Tênis.

Os franceses saíram na frente no jogo, vencendo o primeiro set por 6/4, depois de conseguirem uma quebra no nono game, fazendo 5/4 e confirmando o serviço para fechar a série. Melo e Dodig buscaram a reação no segundo set, empatando a partida em um disputado tie-break, 7/6 (7-5). E um equilibrado match tie-break, com chances de vitória para as duas duplas, terminou com o placar de 12-10 para Bonzi e Rinderknech, definindo o jogo.

Este foi o quarto torneio que Melo e Dodig disputaram desde que retomaram a parceria nesta temporada. E o segundo Masters 1000 – estiveram também em Indian Wells, na Califórnia (EUA). Jogaram ainda o ATP 250 de Antuérpia, na Bélgica, e o ATP 500 de Viena, na Áustria.

No ranking mundial individual de duplas divulgado nesta segunda-feira (1º) pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Melo é o número 23 do mundo, com 3.435 pontos. Dodig aparece como 12, com 5.165 pontos.

Melo e Dodig voltam a jogar juntos em Paris, na estreia no Masters 1000 nesta quinta-feira

Marcelo e o irmão e técnico Daniel Melo, em Paris (Foto Divulgação)
Marcelo Melo e Ivan Dodig voltam a jogar juntos, nesta temporada, um torneio em que foram campeões em 2015. É o Masters 1000 de Paris, na França. O mineiro já tem dois títulos no Masters parisiense, com a conquista em 2017, ao lado do polonês Lukasz Kubot. E, agora, está de volta para a edição 2021, novamente com o croata. Cabeças de chave oito e bye na primeira rodada, Melo e Dodig estreiam nesta quinta-feira (4) diante dos franceses Benjamin Bonzi e Arthur Rinderknech, que receberam wild card. O jogo, pelas oitavas de final, será por volta das 8h30 (horário de Brasília).

“Treinamos esses últimos dias, fizemos aliás belo treino na quadra central. E agora vamos para a estreia, em um dos meus torneios favoritos”, afirma Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro e BMG, com apoio da Volvo, Head, Voss, Foxton, Asics, Bolsa Atleta e Confederação Brasileira de Tênis.

Na edição passada, com Kubot, Melo chegou à semifinal. E jogará ao lado de Dodig pela quarta vez no torneio. Paris é o último Masters 1000 do ano e será realizado até este domingo (7), em quadras duras e cobertas.

Este é o quarto torneio que Melo e Dodig disputam desde que retomaram a parceria nesta temporada. E o segundo Masters 1000 – já estiveram em Indian Wells, na Califórnia (EUA). Jogaram também o ATP 250 de Antuérpia, na Bélgica, e o ATP 500 de Viena, na Áustria.

No ranking mundial individual de duplas divulgado nesta segunda-feira (1º) pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Melo é o número 23 do mundo, com 3.435 pontos. Dodig aparece como 12, com 5.165 pontos.