Marcelo Melo volta ao Brasil e vai disputar Rio Open com Kubot

Dupla estará junta no Rio pela terceira vez (Foto: Divulgação)
Marcelo Melo está de volta ao Brasil. Após o início da temporada na Austrália, o foco, agora, é o Rio Open, ATP 500 que será realizado entre os dias 17 e 23 de fevereiro, nas quadras de saibro do Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. O mineiro Marcelo disputou o torneio desde a primeira edição, em 2014, chegando nesta temporada a sua sétima participação seguida. E, pela terceira vez, terá ao seu lado o parceiro polonês Lukazs Kubot, com quem jogou em 2017 e 2018. No ano passado, formou dupla com o também mineiro Bruno Soares.

Na tarde deste sábado (1), Marcelo passou por momentos tensos antes de pousar no Aeroporto de Guarulho (SP). “Um pouco de emoção faz bem, ainda mais voltando para casa. Chegando em São Paulo com tempo fechado, depois de uma hora desviamos para o Rio de Janeiro. Na hora de pousar o avião arremeteu e tivemos que dar mais uma volta para pousar. São tantas viagens que algumas vezes passamos por isso. Faz parte!”, disse em seu Instagram. O tenista veio de Melbourne, onde ficou alguns dias treinando, depois do Australian Open. Melo e Kubot pararam na segunda rodada do Grand Slam e, antes, jogaram, ainda, o ATP 250 de Adelaide, indo até as quartas de final.

Marcelo viaja para o Rio no início da outra semana, onde treinará com Kubot até começar o torneio. O polonês desembarca na cidade no dia 11, acompanhado de seu técnico, o checo Jan Stoces. Na sequência do calendário, Melo e Kubot seguirão para o México, onde será realizado mais um ATP 500, o de Acapulco, entre os dias 24 e 29 de fevereiro.

“Estou muito feliz do Kubot vir novamente ao Brasil jogar o Rio Open. E, este ano, chegando com mais antecedência, para fazermos uma bela preparação. Será muito legal. É sempre muito especial jogar no Rio, perto da torcida. Esperamos todos lá, os torcedores presentes, uma energia muito boa”, afirma Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

Nesta edição 2020, Marcelo buscará o seu primeiro título no Rio. Com Kubot, chegou duas vezes nas quartas de final, mesma atuação do ano passado, ao lado de Bruno. Seu melhor resultado no torneio até agora foi o vice-campeonato conquistado em 2014, jogando com o espanhol David Marrero. Em 2015 formou dupla com o austríaco Julian Knowle, parando na estreia e, em 2016, foi às semifinais com Bruno.

Melo e Strycova param na estreia das duplas mistas no Australian Open

Marcelo jogou com Kubot e, também, em duplas mistas nesta edição (Foto: Mike Lawrence/ATPTour.com)
O mineiro Marcelo Melo e a tcheca Barbora Strycova – cabeças de chave número 1 – pararam na estreia das duplas mistas do Australian Open. Na madrugada deste domingo (26), a norte-americana Bethanie Mattek e o britânico Jamie Murray marcaram 2 sets a 1, parciais de 3/6, 6/4 e 10-7, em 1h32min, na primeira rodada, para avançar no Grand Slam, na Austrália.

Melo e Strycova saíram na frente no jogo, vencendo o primeiro set por 6/3. Os adversários quebraram logo no primeiro game, os cabeças de chave número 1 devolveram o break, deixando tudo igual, 2/2. Com nova quebra, abriram 4/2, viram Mattek e Murray encostarem em 4/3, com mais um break, mas voltaram a quebrar para fazer 5/3 e fechar na sequência.

No segundo set, Mattek e Murray conseguiram o break no sexto game, abrindo 4/2. Melo e Strycova devolveram no nono, encostando em 5/4, mas os adversários voltaram a quebrar para marcar 6/4 e empatar o jogo, levando a definição para o match tie-break, que teve vitória de Mattek e Murray por 10-7.

Segunda rodada nas duplas – Este ano, Marcelo, além de tradicionalmente disputar a chave de duplas, jogou também nas duplas mistas. Nas duplas, Marcelo e o parceiro polonês Lukasz Kubot pararam na segunda rodada do Grand Slam, na madrugada do sábado (25). Foi o segundo torneio de Melo e Kubot neste começo de temporada 2020, os dois na Austrália. Antes, jogaram o ATP 250 de Adelaide, preparatório para o Grand Slam, chegando até as quartas de final.

Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis, está na sétima colocação do ranking mundial, com 4.910 pontos. Kubot é o quinto, com 5.090.