Melo e Gonzalez estreiam com vitória e avançam em Roland Garros

Melo e Gonzalez, mais uma vitória juntos (Foto @openparcauvergnerhonealpes)
Com ótima atuação, não dando chances aos adversários, o mineiro Marcelo Melo e o argentino Maximo Gonzalez avançaram para a segunda rodada em Roland Garros, em Paris. Na estreia no Grand Slam, no saibro da capital francesa, Melo e Gonzalez – cabeças de chave número 15 – derrotaram o esloveno Aljaz Bedene e o sérvio Filip Krajinovic por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em 1h10min. Os próximos adversários da dupla serão o norte-americano Maxime Cressy e o espanhol Feliciano Lopez, que ganharam do checo Roman Jebavy e do sérvio Matej Sabanov por 2 a 1, parciais de 4/6, 6/3 e 6/4.

“O jogo hoje foi muito bom. Começamos bem desde os primeiros games, aproveitando bem o ritmo de Lyon, das vitórias que tivemos lá. Conseguimos aproveitar basicamente todas as chances de quebra. Um jogo muito sólido para uma estreia em um Grand Slam, que normalmente é mais complicada. Então ficamos realmente muito felizes e é continuar assim em busca das próximas vitórias”, explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro e BMG, com apoio da Volvo, Head, Voss, Asics e Confederação Brasileira de Tênis.

Melo e Gonzalez, que disputam o primeiro Grand Slam juntos, fizeram valer o favoritismo e dominaram o jogo do começo ao fim. No primeiro set, o mineiro e o argentino quebraram no terceiro game, 2/1, e mantiveram a vantagem para fechar a série em 6/4. No segundo set, o break veio logo no primeiro game, abrindo na sequência 2/0. Com mais uma quebra, no sétimo game, marcaram 5/2 e venceram por 6/2.

Esta é a 16ª participação consecutiva de Melo em Roland Garros, torneio em que foi campeão na edição 2015, ao lado do croata Ivan Dodig, conquistando o seu primeiro Grand Slam. Depois, em 2017, com o polonês Lukasz Kubot, comemorou o título do torneio de Wimbledon, em Londres, na Inglaterra.

Após a final no ATP 250 de Lyon, também na França, na semana passada, em que estreou a parceria com Gonzalez com um vice-campeonato, Melo subiu cinco posições no ranking mundial individual de duplas divulgado nesta segunda-feira (23) pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), ocupando agora a 36ª colocação, com 2.048 pontos. Gonzalez é o número 22 do mundo, com 2.990 pontos.

No primeiro Grand Slam juntos, Melo e Gonzalez estreiam nesta terça-feira em Roland Garros

Dupla, finalista em Lyon, joga o segundo torneio junta (Foto @openparcauvergnerhonealpes)
O mineiro Marcelo Melo e o argentino Maximo Gonzalez estreiam nesta terça-feira (24) na edição 2022 de Roland Garros. Será a 16ª vez consecutiva que o mineiro jogará o Grand Slam em Paris, na França, onde foi campeão em 2015. Melo e Gonzalez enfrentarão, nesta primeira rodada, o esloveno Aljaz Bedene e o sérvio Filip Krajinovic. A dupla, que joga seu primeiro Grans Slam junta, é cabeça de chave 15 e entra em quadra motivada com o vice-campeonato no ATP 250 de Lyon, também na França, na semana passada. A partida será por volta de 9h00 (horário de Brasília).

Ao chegar à final em Lyon, Melo subiu cinco posições no ranking mundial individual de duplas divulgado nesta segunda-feira (23) pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), ocupando agora a 36ª colocação, com 2.048 pontos.

“Essa semana em Lyon foi muito boa para nós. Agora, é focar no Grand Slam e buscar bons resultados aqui também”, afirma Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro e BMG, com apoio da Volvo, Head, Voss, Asics e Confederação Brasileira de Tênis.

Melo e Gonzalez (22 do mundo, com 2.990 pontos) viajaram para a capital francesa no sábado (21), treinando para essa estreia nesse segundo Grand Slam de 2022, que encerra a temporada europeia no saibro. Em Lyon, em seu primeiro torneio juntos, o mineiro e o argentino tiveram uma semana muito boa, com três vitórias e a disputa da final. Agora, fica a expectativa para Roland Garros, que segue até o dia 5 de junho.

Melo foi campeão em Roland Garros ao lado do croata Ivan Dodig, em 2015, conquistando o seu primeiro Grand Slam. Depois, em 2017, com o polonês Lukasz Kubot, comemorou o título do torneio de Wimbledon, em Londres, na Inglaterra.