Melo e Kubot estão fora do Masters 1000 de Cincinnati

Dupla vai jogar o US Open no final do mês (Foto: Gerry Weber Open_Ket)
O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot foram derrotados neste sábado (19) pelo também mineiro Bruno Soares e o inglês Jamie Murray e estão fora do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos. Em partida válida pelas semifinais do torneio, Melo e Kubot perderam por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 7/5, em 1h22min. Agora, voltam suas atenções para o US Open, quarto e último Grand Slam do ano, que será disputado a partir do dia 28 deste mês, em Nova Iorque.

A semifinal colocou frente a frente os dois tenistas brasileiros. As duplas já haviam jogado duas vezes este ano, com duas vitórias de Melo e Kubot, nas quartas de final de Miami – quando foram campeões – e nas semifinais de Indian Wells – no qual ficaram com o vice.

Mas, desta vez, Melo e Kubot tiveram poucas oportunidades de impor o seu jogo. Uma quebra no primeiro set, no saque de Kubot, e outra na segunda série, no serviço de Melo, deram a vitória aos adversários.

“Eles jogaram muito bem e conseguiram aproveitar uma chance de quebra no primeiro set, quando estávamos em vantagem no game. Depois, no segundo, também foram eficientes no game para quebrar no final. Acho que eles aproveitaram melhor as oportunidades que tiveram. Nós tivemos poucas chances. Foi um bom jogo e dupla é assim mesmo. Dois games definiram a partida. Geralmente é assim, jogo de alto nível, um ponto para cá, outro para lá, pode definir tanto a favor como contra. Foi muito bem jogado por eles e agora é seguir os treinamentos para o torneio seguinte, que é o US Open, nosso foco principal”, explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

Melo e Soares se enfrentam nas semifinais de Cincinnati

Melo foi campeão no ano passado em Cincinnati (Foto: Divulgação)
A semifinal de duplas do Masters 1000 de Cincinnati terá um duelo entre dois tenistas brasileiros neste sábado (19), nos Estados Unidos. Os mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares se enfrentam em busca de um lugar na decisão do torneio. Nesta sexta-feira (18), em partida válida pelas quartas de final, Melo levou a melhor diante de seu ex-parceiro, o croata Ivan Dodig. Ele e o polonês Lukasz Kubot derrotaram Dodig e o indiano Rohan Bopanna por 2 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/7 (5-7) e 10/7, em 1h35min.

Melo e Kubot – cabeças de chave número 2 – disputam agora a semifinal diante de Soares e do inglês Jamie Murray – cabeças 3 -, que nesta sexta venceram Jean-Julien Roger (HOL) e Horia Tecau (ROM), por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (8-6) e 6/4.

As duplas já jogaram duas vezes este ano, com duas vitórias de Melo e Kubot, nas quartas de final de Miami – quando foram campeões – e nas semifinais de Indian Wells – vices. Melo defende o título de Cincinnati – conquistou o Masters 1000 no ano passado com Dodig.

Na partida das quartas de final, Melo e Kubot não deram qualquer chance aos adversários no primeiro set. Quebraram o serviço de Dodig no quarto game, fazendo 3/1 e conseguiram mais um break, no saque de Bopanna, para abrir 5/1 e fechar em 6/1.

O segundo set foi bem mais equilibrado, sem quebras, com a definição indo para o tie break. Mais equilíbrio e a vitória de Dodig e Bopanna por 7/6 (7-5), empatando a partida e levando a definição para o match tie break.

Aí, a dupla Melo e Kubot voltou a comandar o jogo, abrindo vantagem no match tie break, até chegar a dois match points e fechar em 10/7, para comemorar a vaga na semifinal.

“Foi mais um belo jogo que conseguimos fazer, uma bela vitória. Jogamos muito bem, do começo ao fim. O segundo set foi bem duro e eles acabaram levando no tie break. Importante é que começamos dominando, como deveria e, aí, depois, mantivemos o controle, especialmente no match tie break, quando jogamos muito bem de novo”, afirmou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

“É difícil, também, jogar contra o Ivan, que foi um grande parceiro durante cinco anos. Fizemos muitas coisas juntos, mas sabemos que cada um tem de buscar o seu melhor. E, agora, mais um jogo atípico, contra o Bruno. Já nos enfrentamos inúmeras vezes, todo mundo sabe. Importante manter o ritmo e entrar bem focado, em mais uma difícil partida para nós. Estamos bem felizes com a maneira como temos jogado”, completou Melo.