Após título em Acapulco, Melo e Kubot iniciam neste sábado treinos para Masters 1000 de Indian Wells

Dupla chegou à semifinal no Rio e foi campeã em Acapulco (Foto: Fotojump)
O Masters 1000 de Indian Wells será realizado na próxima semana, a partir da quinta-feira, dia 12, na Califórnia (EUA). Finalistas no ano passado, Marcelo Melo e Lukasz Kubot iniciam neste sábado (7) os treinos em Indian Wells, visando a preparação para a estreia na edição 2020. A dupla chega ao Indian Wells Tennis Garden motivada pela recente conquista do ATP 500 de Acapulco, no México, em busca do título inédito no torneio em que, além de 2019, disputaram a final também em 2017.

Este é o primeiro de nove Masters 1000 programados pela ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) para a temporada. Na sequência, Melo e Kubot disputarão o de Miami, a partir do dia 25, na Flórida, onde foram semifinalistas em 2019.

“O título em Acapulco nos dá muita força em Indian Wells e, depois, em Miami, dois torneios que gostamos de jogar, muito importantes para nós, em que fizemos final e semifinal no ano passado. Teremos vários dias de treinos aqui, para fazer a melhor preparação para a estreia neste primeiro Masters 1000 do ano”, observa Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Asics, Orfeu Cafés Especiais, Volvo, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

A conquista no México, o primeiro título de Melo e Kubot em 2020, somada à semifinal no Rio Open, fez com que a dupla subisse 34 posições na Corrida para Londres, ocupando agora a sexta colocação, com 815 pontos. O ranking define as oito melhores parcerias do ano para a disputa do ATP Finals, no encerramento da temporada. Já no ranking mundial individual de duplas, Melo e Kubot ganharam três posições depois de Acapulco e aparecem no top 5, empatados em quinto lugar, com 5.140 pontos.

No México, Marcelo conquistou o 34º título da carreira, o 14ª com Kubot. Pelo 14º ano consecutivo comemora no mínimo um título por temporada. Juntos, Melo e Kubot ganharam pelo menos um torneio por ano desde 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *