Com título em Acapulco e semi no Rio, Melo e Kubot sobem 34 posições na Corrida para Londres

Título em Acapulco, o primeiro de 2020 (Foto: Divulgação ATP)
Marcelo Melo e Lukasz Kubot comemoraram neste final de semana, no ATP 500 de Acapulco, o primeiro título de 2020 e, com a conquista no México, somada à semifinal no Rio Open, na semana anterior, a dupla subiu 34 posições na Corrida para Londres. O ranking define as oito melhores parcerias do ano para a disputa do ATP Finals, no encerramento da temporada. Ocupando a 40ª colocação antes do ATP 500 do Rio de Janeiro, ganharam 21 posições após chegarem até a semi no torneio carioca, passando para 19º e, agora, campeões em Acapulco, ocupam o 6º lugar no ranking divulgado nesta segunda-feira (2) pela ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), com 815 pontos.

Já no ranking mundial individual de duplas, Melo e Kubot ganharam três posições depois do título no México. Antes do Rio, estavam, respectivamente, em 9º e 8º lugares. Foram para Acapulco empatados na oitava colocação. Nesta segunda-feira ambos aparecem no Top 5, em quinto lugar, com 5.140 pontos.

No México, Marcelo conquistou o 34º título da carreira, o 14ª com Kubot. Pelo 14º ano consecutivo comemora no mínimo um título por temporada. Juntos, Melo e Kubot ganharam pelo menos um torneio por ano desde 2015. Marcelo, 36 anos, e Kubot, 37 anos, formam parceria desde o início da temporada 2017. Antes, jogaram em torneios como o ATP 500 de Viena, em que foram campeões em 2015 e 2016.

“No Rio Open, nós pegamos uma energia muito boa, chegamos até a semi, e conseguimos levar isso para Acapulco, na conquista de nosso primeiro título na temporada. Estamos muito felizes com esses resultados”, afirma Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Asics, Orfeu Cafés Especiais, Volvo, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

Os próximos torneios de Melo e Kubot serão nos Estados Unidos: a partir do dia 12 de deste mês jogam o primeiro Masters 1000 da temporada, em Indian Wells. E, na sequência, com início no dia 25, o Masters 1000 de Miami, ambos em quadras duras, como no México.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *