Melo e Kubot são vice-campeões do ATP 500 de Beijing

Troféu de vice-campeões junto com o fisioterapeuta Stefan Düll (Foto: Divulgação)
Marcelo Melo e Lukasz Kubot são vice-campeões do ATP 500 de Beijing. A final, neste domingo (6), foi diante do croata Ivan Dodig e do eslovaco Filip Polasek, que marcaram 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/6 (7-4), em 1h30min. Campeões de 2018, o mineiro Melo e o polonês Kubot – cabeças de chave número 2 – encerram uma semana em que fizeram bons jogos, chegando à decisão sem ter perdido nenhum set. Agora, seguem para a disputa do Masters 1000 de Xangai, onde também defendem o título conquistado no ano passado.

“Hoje acho que ele foram superiores. Nós não estávamos tão afinados como nos jogos anteriores. Mesmo assim tivemos uma bela chance no segundo set, que foi sacar para o set e não conseguimos aproveitar o set point. E dupla de alto nível é assim mesmo. Na semi, recuperamos um jogo perdido. Agora tivemos a oportunidade de levar para o match tie-break, mas não deu. Faz parte. Eles vêm jogando muito bem também. Jogo decidido nos detalhes. Realmente tiveram o mérito da vitória, aproveitaram que não estávamos tão bem para levar o título”, analisou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

“Agora é seguir firme para Xangai. De qualquer maneira foi uma bela semana, ganhamos bons jogos, jogamos bem. Hoje mesmo estamos indo para Xangai, para treinar lá e tentar defender o título”, completou. Jogando também como cabeças de chave número 2 no Masters 1000, a estreia será diante do croata Borna Coric e do chinês Runhao Hua, que receberam wild card, em dia e horário a serem definidos.

Chance de fechar o segundo set – Melo e Kubot entraram na quadra em busca do bicampeonato com uma invencibilidade de sete jogos no ATP 500 de Beijing – quatro em 2018, com o título, e três até a decisão deste domingo. No primeiro set, viram os adversários abrirem vantagem com uma quebra no sexto game, 4/2, tiveram chance de break na sequência, mas Dodig e Polasek salvaram, ganhando depois por 6/3. Na segunda série, mesmo com os adversários quebrando logo no primeiro game, Melo e Kubot não se abalaram e, com dois breaks, passaram à frente, 4/2. E tiveram um set point, no nono game, sacando para o set, mas não conseguiram aproveitar. Dodig e Polasek quebraram para deixar tudo igual novamente, vencendo no tie-break por 7/6 (7-4) para ficar com o título.

Esta foi a quarta final de Melo e Kubot na temporada e a 21ª juntos, a 60ª da carreira de Marcelo. Em 2019, foram campeões do ATP 250 de Winston-Salem e vices no ATP 500 de Halle, na Alemanha, Masters 1000 de Indian Wells (EUA) e, agora, na China.

Em busca da classificação para o ATP Finals – Beijing foi o primeiro de quatro torneios da dupla nessa etapa final da temporada: também na China jogarão agora o Masters 1000 de Xangai, defendendo o título, e depois, até o final do mês, o ATP 500 de Viena, na Áustria, e o Masters 1000 de Paris. Entre os objetivos, a busca pela classificação para o ATP Finals, que reúne as oito melhores parcerias de 2019, em novembro, no encerramento do ano, em Londres, na Inglaterra, que pode vir já em Xangai. Melo e Kubot estão em segundo lugar na Corrida para Londres, atrás apenas dos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah – única parceria classificada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *