Melo e Kubot buscam vaga na decisão do Masters 1000 de Roma neste sábado

Dupla, feliz com a atuação desta sexta-feira (Foto: Aliny Castejon / Divulgação)
Um jogo difícil, definido apenas em um disputado match tie-break. Foi assim a vitória desta sexta-feira (17), que garantiu a vaga na semifinal do Masters 1000 de Roma para o mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot. Cabeças de chave número 1, Melo e Kubot derrotaram o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers (cabeças 8) por 2 sets a 1, parciais de 6/2, 6/7 (1-7) e 10-6, em 1h33min, para avançar no torneio. Neste sábado (18), em busca de um lugar na decisão, enfrentam os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah (3), que derrotaram os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan (7) também por 2 a 1 – 7/6 (7-2), 4/6 e 16/14. O jogo será por volta das 17h30 (horário de Brasília), na quadra central do Foro Itálico.

“Mais uma vez muito feliz com a maneira como jogamos. Foi um belo jogo de duplas. Os quatro estiveram muito bem. Conseguimos atuar no mais alto nível durante a partida inteira e imprimir um ritmo melhor da metade do match tie-break para o final. Dá mais confiança ainda sabendo que podemos recuperar, caso não comece bem um match tie-break. Ficamos contentes de ter lutado até o fim e vencido o jogo de hoje, que era importante para nós. Agora é ir com tudo amanhã (sábado) na semifinal, contra a dupla Cabal e Farah”, analisou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG e Itambé, com o apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais e Confederação Brasileira de Tênis.

Kontinen e Peers chegaram às quartas de final nesta sexta sem precisar entrar na quadra – ganharam por wo da dupla formada pelos argentinos Guido Pella e Diego Schwartzman – e foram dominados no primeiro set por Melo e Kubot, que aproveitaram as chances de break e, com duas quebras, no quinto e no sétimo games, venceram por 6/2.

O segundo set foi bem mais equilibrado. No oitavo game, Kontinen e Peers conseguiram o break e, com isso, abriram 5/3, sacando na sequência para o set. Mas, Melo e Kubot devolveram a quebra. Com o jogo igual, a decisão ficou para o tie-break, quando foi a vez dos adversários dominarem, ganharem a série por 7/6 (7-1) e levarem a decisão para o match tie-break.

Kontinen e Peers mantiveram o ritmo e começaram o match tie-break na frente, abrindo 3/0. Melo e Kubot reagiram, 3-3. A partir daí, com perdas de serviço das duas duplas, equilíbrio até o 7-6, quando os cabeças de chave número 1 fizeram três pontos seguidos para confirmar seu favoritismo e fechar em 10-6.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *