Marcelo Melo é bicampeão na Alemanha, 30º título na carreira

Kubot e Marcelo comemoram em Halle (Foto: Divulgação)
Campeões posam com mascote do torneio (Foto: Divulgação)

A dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot, cabeça de chave número 1, é campeã do ATP 500 de Halle. Pelo segundo ano consecutivo, Melo e Kubot comemoraram na grama na Alemanha. Para conquistar o bi, eles derrotaram neste domingo (24) os irmãos alemães Alexander “Sascha” Zverev e Mischa Zverev por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (7-1) e 6/4, em 1h27min, repetindo a final de 2017. Foi o segundo título da dupla na temporada 2018 – antes venceram o ATP 250 de Sidney, na Austrália – e o décimo jogando juntos, em 14 finais disputadas. E Melo chega a 30 na carreira, recordista brasileiro. Quatro deles na grama, com este e três no ano passado – S-Hertogenbosch, Halle e Wimbledon.

Agora, todas as atenções se voltam para Wimbledon, Grand Slam que será realizado a partir do dia 2 de julho, em Londres, na Inglaterra, onde Melo e Kubot foram campeões em 2017, uma conquista inédita.

A final em Halle reuniu as mesmas duplas do ano passado e colocou mais uma vez frente a frente dois grandes amigos no circuito: Melo e Sascha. Um buscando o bi, o outro tentando conquistar o título perdido na temporada 2017. E mais uma vez, a festa foi de Melo e Kubot.

A dupla encerrou uma semana em que mostrou muita confiança, com duas viradas para avançar no torneio, e jogando muito bem em todas as partidas. Agora, após dois torneios preparatórios na grama – na Holanda, chegando às semifinais, e na Alemanha, com o título – treinarão visando a estreia em Wimbledon, onde defendem a inédita conquista.

“Foi realmente muito bom. Começamos com chance logo no início, não conseguimos, aí eles passaram um break a frente. Mas mantivemos a calma para pegar, logo depois, o break de volta. No tie break fomos bem superiores, jogamos muito bem, o que deu confiança para o segundo set. Jogamos bem de novo, como tínhamos de jogar, muito sólidos e isso foi muito bom. Aproveitamos a confiança do torneio inteiro para essa final”, comemorou Melo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

Agora, Wimbledon. “Eu e o Lukasz ficamos muito felizes com o desempenho na grama. Isso dá muita confiança para começar bem Wimbledon, a primeira rodada, jogar tranquilo, sabendo que estamos em nosso alto nível novamente e isso é muito bom. Então vamos chegar lá com confiança, pensando jogo a jogo, especialmente na primeira rodada”, completou.

O jogo – No set inicial, a primeira quebra foi dos adversários, no terceiro game, para fazer 2-1, mas devolvida em seguida por Melo e Kubot, empatando em 2-2, que tiveram nova oportunidade de break no décimo segundo game, para fechar em 7/5, mas Alexander e Mischa conseguiram salvar e a definição foi para o tie break. Aí Melo e Kubot não deram qualquer chance, marcando 7-1. E saíram na frente na segunda série, quebrando para fazer 2-1. Mas aí foi a vez dos adversários devolverem e ficar novamente tudo igual. Até o sétimo game, quando com mais um break, Melo e Kubot seguiram para vencer por 6/4 e comemorar o bi na grama de Halle.

Trinta e três partidas, 22 vitórias e dois títulos na temporada – O brasileiro Marcelo Melo, 34 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 36 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.

Em 2018, até agora, foram dois títulos, com a disputa de 33 jogos e 22 vitórias – quatro em Sidney, campeões do ATP 250, três no Australian Open, em Melbourne, ambos na Austrália, uma no ATP 500 de Roterdã, na Holanda, uma no Rio Open, no Rio de Janeiro, uma no ATP 500 de Barcelona, na Espanha, duas no ATP 250 de Munique, na Alemanha, uma no Masters 1000 de Madri, na Espanha, uma no Masters 1000 de Roma, na Itália, duas em Roland Garros, duas no ATP 250 de S-Hertogenbosch, com Marcelo atingindo 450 vitórias na carreira, na estreia na Holanda, e quatro agora no ATP 500 de Halle, com a conquista do bi na Alemanha.

Em 2017, a dupla Melo e Kubot disputou 24 torneios, conquistou seis títulos, venceu 51 jogos, com apenas 18 derrotas. Entre essas vitórias estão a 400ª da carreira do brasileiro, obtida na estreia em Roland Garros.

No ranking mundial individual de duplas, Melo ocupa atualmente a quarta colocação, com Kubot em terceiro. Eles empatam em número de pontos, 6.980, mas pelo primeiro critério de desempate – torneios disputados ao longo de 52 semanas -, o mineiro tem uma competição a mais. O líder do ranking é o croata Mate Pavic, com 8.240 pontos, seguido do austríaco Oliver Marach, com 8.190.

Recordes em 2018 e o 30º título na carreira – Neste ano, Melo passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking – 56 – e, também, o recordista brasileiro em número de títulos da ATP, agora com 30. Desde 2017, quando encerrou a temporada como número 1, até agora, ficou 30 semanas – 25 consecutivas – como líder (13 no ano passado e 17 em 2018). Antes, ele ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016. Em março foi eleito atleta do ano pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *