No segundo torneio na grama, Melo e Kubot estreiam nesta quarta-feira na Alemanha

Em Halle, mais um torneio da dupla antes do Grand Slam (Foto: Gerry Weber Open_Ket)
O ATP 500 de Halle, na Alemanha, começa nesta quarta-feira (20) para o mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot. Cabeças de chave número 1 e campeões do torneio no ano passado, eles enfrentam o israelense Jonathan Erlich e o norte-americano Nicholas Monroe, às 7h (horário de Brasília), abrindo a programação da quadra 1.

Este é o segundo torneio preparatório na grama para Wimbledon, Grand Slam que será realizado de 2 a 15 de julho, em Londres, na Inglaterra. Antes da Alemanha, Melo e Kubot disputaram o ATP 250 de S-Hertogenbosch, na Holanda, chegando até a semifinal.

“Fizemos um bom torneio na Holanda, foi bem positivo, e agora é ir com tudo aqui em Halle”, afirma Melo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

No ranking mundial individual de duplas, Melo ocupa atualmente a quarta colocação, com Kubot em terceiro. Eles empatam em número de pontos, 6.980, mas pelo primeiro critério de desempate – torneios disputados ao longo de 52 semanas -, o mineiro tem uma competição a mais. O líder do ranking é o croata Mate Pavic, com 8.240 pontos, seguido do austríaco Oliver Marach, com 8.190.

Depois da virada nas quartas de final, Melo e Kubot param na semifinal na Holanda

Dupla segue agora para a Alemanha (Foto: Gerry Weber Open _Ket)
A dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot – cabeça de chave número 1 – jogou duas vezes nesta sexta-feira (15) no ATP 250 de S-Hertogenbosch, na Holanda. Depois de vencer os holandeses Sander Arends e Matwe Middelkoop, de virada, pelas quartas de final, Melo e Kubot voltaram à quadra pela semifinal e, por pouco, não conseguiram uma nova virada para chegar à final: foram derrotados pelo inglês Dominic Inglot e o croata Franko Skugor – cabeças 3 -, por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 6/7 (3-7) e 10-6, em1h28min.

Agora, Melo e Kubot seguem para a Alemanha, para disputar, na próxima semana, o ATP 500 de Halle, segundo torneio da temporada de grama, preparatório para Wimbledon, Grand Slam que será realizado no início de julho, em Londres, na Inglaterra.

“Hoje quase deu de novo a virada no segundo jogo. Eles tiveram 6/4, 5/4 e saque. Quebramos. E aí fomos para o match tiebreak. Eles jogaram melhor, apesar de termos tido 5/3, saque e, depois, acabaram aproveitando uma pequena chance e passaram na frente. Tivemos como, mas não conseguimos dominar. Eles acabaram levando. Acho que foi bom esse torneio para nós. Fizemos três jogos, conseguimos buscar em dois, um ganhamos, outro não. Mas foi bem positivo. Agora é ir com tudo para Halle”, explicou Melo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

A chuva de quinta-feira (14), adiando as quartas de final, fez com que Melo e Kubot jogassem uma partida após a outra nesta sexta-feira. Assim, o dia começou com a vitória diante dos holandeses Sander Arends e Matwe Middelkoop por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/4 e 10-8, em 1h21min.

Melo analisou a partida, logo após a vitória. “Eles saíram com um break logo no início, quando jogaram muito bem. No segundo set, estavam uma quebra acima. Conseguimos ficar no jogo e aproveitamos duas oportunidades para virar. No match tiebreak dominamos desde o começo, o que foi muito importante. Deu muita confiança ter terminado bem e vamos usar isso para o jogo da semifinal daqui a pouco”.

Um intervalo entre os jogos e a dupla voltou para a quadra para enfrentar o inglês Dominic Inglot e o croata Franko Skugor, em busca da vaga na decisão deste ano, no torneio em que foram campeões em 2017.

Com uma quebra logo no primeiro game da partida, os adversários venceram o primeiro set por 6/4. Na segunda série, muito equilíbrio até o empate em 3 a 3, quando novamente foram Inglot e Skugor a conseguir o break, marcando 4/3 e abrindo 5/3. Aí começou a reação de Melo e Kubot para levar o jogo para o match tiebreak, quebrando para empatar em 5/5 e, no tie break, ganhando por 7/6 (7-3). No match tiebreak, a vitória de Inglot e Skugor por 10-6 para chegar à final.