Melo e Soares param nas quartas de final do Rio Open

Marcelo bate do fundo da quadra (Foto: Rio Open / Fotojump)
A dupla Marcelo Melo e Bruno Soares, cabeça de chave número 1, parou nas quartas de final do Rio Open, ATP 500 disputado no saibro do Jockey Club, no Rio de Janeiro. Nesta quinta-feira (21) à noite, na quadra Guga Kuerten, os mineiros Melo e Soares não passaram pelos paulistas Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva, que marcaram 2 sets a 1, parciais de 6/2, 6/7 (6-8) e 10-5, em 1h30, para avançar no torneio.

Nos dois jogos no Rio, pela primeira rodada e nas quartas de final, Melo e Soares tiveram pela frente duplas também de brasileiros: o paulista Mateus Alves e o paranaense Thiago Wild e, nesta quinta, Bellucci e Rogerinho. O próximo torneio de Marcelo será na semana que vem, no México, o ATP 500 de Acapulco, quando volta a jogar com o parceiro polonês Lukasz Kubot.

“Acho que eles jogaram realmente muito bem. Eu e o Bruno fizemos uma partida muito melhor do que na primeira rodada e, o Thomaz, um dos melhores jogos de duplas que já o vi fazendo. Rogerinho também jogou muito bem, muito solto. E quando jogam dessa maneira são realmente muito perigosos nessas condições. Fizemos o nosso melhor de hoje, infelizmente não foi suficiente”, explicou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG e Itambé, com o apoio da Volvo e Confederação Brasileira de Tênis.

“O Rio Open é um torneio muito especial para mim e para o Bruno. Acho que foi o jogo mais lotado que teve até agora. Isso mostra a força que a dupla tem. Pudemos proporcionar um jogo muito legal para os brasileiros, num nível multo alto e isso traz muita satisfação. Por mais que a gente tenha perdido, fico feliz de ter jogado muito bem na frente do pessoal aqui que tanto gosta de ver eu e o Bruno juntos”, completou.

A quadra central do Rio Open recebeu um grande público para acompanhar o jogo entre as duas duplas brasileiras. Melo e Soares viram Bellucci e Rogerinho iniciarem a partida já com uma quebra, abrindo na sequência 2/0. Com um novo break, no sétimo game, fizeram 5/2 e confirmaram o saque para fechar em 6/2.

Melo e Soares foram em busca da reação. O segundo set teve bem mais equilíbrio e a decisão foi para o tie-break, com momentos de muita disputa e emoção, que levantaram a torcida. Bellucci e Rogerinho começaram dominando, Melo e Soares reagiram, salvaram dois match points, e marcaram 8-6 para vencer a segunda série e levar o jogo para o match tie-break.

Veio o match tie-break, com Bellucci e Rogerinho chegando a abrir 8/1. Melo e Soares tentaram reagir, chegaram a diminuir para 8/5, mas a vitória foi mesmo dos adversários, que fecharam em 10-5.

Representantes do Brasil na Copa Davis, Melo e Soares formaram a dupla apenas para entrar em quadra no Jockey Club. Foi a segunda vez que jogaram juntos no Rio Open – em 2016 chegaram à semifinal. Ao longo da temporada, Marcelo segue com seu parceiro Kubot, com quem estará na próxima semana, no México.

Melo e Soares dão o primeiro passo em busca do título do Rio Open

Marcelo vibra (Foto Rio Open/Fotojump)
Os mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares, cabeças de chave número 1, estrearam com vitória, nesta quarta-feira (20), no Rio Open, ATP 500 que está sendo realizado nas quadras de saibro do Jockey Club, no Rio de Janeiro. Melo e Soares tiveram muito trabalho para superar a jovem dupla formada pelo paulista Mateus Alves e o paranaense Thiago Wild. No final, fizeram valer sua experiência para vencer por 2 sets 1, parciais de 7/6 (9-7), 3/6 e 10-8, em 1h33min, confirmando o favoritismo e dando o primeiro passo em busca do inédito título para o Brasil no torneio.

Melo e Soares estão juntos pela segunda vez para a disputa no Rio – a primeira foi em 2016. Pelas quartas de final, enfrentarão nesta quinta-feira (21) os também brasileiros Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva, que derrotaram Cameron Norrie (Grã-Bretanha) e João Sousa (Portugal), por 2 sets a 1, parciais de 2/6, 6/3 e 10-4. Partida será por volta das 21h, na quadra Guga Kuerten.

“Os meninos jogaram muito bem mesmo, muito soltos. Condições bem lentas aqui. Não são as ideais para mim e para o Bruno. Mas, conseguimos superar. Acho que nossa experiência contou muito. É importante passar e agora focar na próxima rodada, para tentar jogar melhor do que hoje (quarta), para não ter tanto risco. Acho que foi bom, uma estreia é sempre mais nervosa. Agora é ficar melhor preparado para a próxima partida”, analisou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG e Itambé, com o apoio da Volvo e Confederação Brasileira de Tênis.

O primeiro set já foi muito disputado. Melo e Soares viram os adversários – que entraram como dupla lucky loser no lugar do italiano Fabio Fognini e do argentino Juan Ignacio Londero – conseguirem a quebra primeiro, no quarto game, chegando a abrir 5/2. Aí devolveram no nono game para, depois de muito equilíbrio, levar a decisão para o tie-break. Novamente, muito equilíbrio, com Alves e Wild começando melhor, os mineiros reagindo e usando de sua maior experiência para fechar em 9/7.

Melo e Soares iniciaram o segundo set abrindo 2/0, com uma quebra logo no segundo game. Mas os adversários devolveram o break, fizeram 2/1, empataram 2/2 e, com nova quebra, passaram à frente, 3/2, vencendo por 6/3 e levando a definição para o match tie-break, com vitória de Melo e Soares por 10-8 para avançar no torneio.

Representantes do Brasil na Copa Davis, Melo e Soares estão formando a dupla apenas para entrar em quadra no Rio. Ao longo da temporada, Marcelo segue com seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, com quem estará na próxima semana, no México, no ATP 500 de Acapulco. Quando jogaram juntos, em 2016, Melo e Soares chegaram às semifinais. Agora, querem dar ao Brasil a primeira conquista no Rio Open.